vinimoreira.com.br
e-mail: vmsmonge@gmail.com

Guerra Civil vai ter 3 cenas pós-créditos




Em entrevista para a Forbes (via /Film), Anthony e Joe Russo afirmaram que Capitão América: Guerra Civil pode ter até três cenas pós-créditos:

“Não podemos falar quem estará nelas, mas podemos dizer certamente que haverá uma, ou duas, ou talvez três cenas. Podemos confirmar que vocês devem continuar sentados após o final do filme”.

Anthony Russo também falou um pouco sobre Vingadores: Guerra Infinita e a mudança que os dois filmes podem fazer no Universo Cinematográfico da Marvel:

“Novos personagens vão aparecer em Vingadores: Guerra Infinita. É um filme ambicioso sobre como essas produções devem ser, e o título por si só já indica que terá um escopo grandioso. A intenção é culminar o Universo Cinematográfico inteiro e, de muitas formas, o final de uma parte dele”.

Anthony e Joe Russo dirigem o roteiro de Christopher Markus e Stephen McFeely. Capitão América: Guerra Civil estreia em 28 de abril - anote a data de todos os filmes da Fase 3 da Marvel.

Veja 10 segredos do novo trailer de Capitão América: Guerra Civil
O trailer comentado de Capitão América: Guerra Civil

Homem-Aranha e os segredos do novo uniforme do cinema

Então vai ter mais Naruto?



Tudo ficou um pouco confuso depois do fim de Naruto, mas pelo visto vai sim ein! Depois do filme mais rentável de toda a franquia com o filho de Naruto, os fãs de todo o mundo podem aguardar uma continuação eletrizante com o filho do ninja mais famosa de Konoha.

A edição deste ano da Shounen Jump revelou o título completo do novo spinoff de Naruto, mangá de Masashi Kishimoto, que será lançado na edição dupla da revista em 25 de abril.

O oneshot contará a história de Mitsuki, um dos parceiros de time de Boruto, e terá o título Naruto Gaiden: Michita Tsuki ga Terasu Michi.

Logo após a edição especial, teremos o lançamento de Boruto.


Arte incrível por Jimbo Salgado


Hello guys!
Quando se trata de arte incrível, Jimbo Salgado é um dos primeiros artistas que vem à mente.
Jimbo Salgado , nasceu em Manila, Filipinas, em 03 de novembro de 1980 e vive na Venezuela.
Ele começou no mundo dos quadrinhos em 1996 , quando estudou numa universidade do oriente, bacharel em ciência das belas artes.

Durante seus estudos, em 1998, começou a trabalhar profissionalmente com em animação, logo virou instrutor de artes visuais em várias escolas ensinando crianças e adultos no campo das artes, mas chega de falar muito, se liguem nas artes absurdas dele!
o/
























Live Action: Dragon Ball Z - The Light Of Hope.



Eae meu povo tranquilos?

Bom hoje eu vim para falar de um tema que muita gente pode não se interessar afinal muita coisa de Dragon Ball já foi lançada em Live Action e nunca foi algo que agradasse aos fãs. Mas resolvi vir lhes dar essa noticia porque a Robot underdog promete que o Live Action produzido por eles seguirá a história e tentará manter o máximo de fidelidade, oque não é fácil já que não é um projeto com uma super produção em um estúdio como o da Fox.

O filme será baseado num episódio especial Dragon Ball Z: The History of  Trunks, que foi lançado no Brasil como Dragon Ball Z : Gohan e Trunks. guerreiros do futuro.

Aqui esta o episódio pra quem quiser ver.


Cara essa abertura é muito boa. Rs
Enfim, vou postar logo o primeiro Trailer para que façam suas criticas, mas por favor sejam compreensivos e haters vão... Bom vamos ver de uma vez.



É isso ai pessoal, eu pelo menos espero ansiosamente pelo lançamento do filme completo e vocês?

Beijo na bunda e até mais.

Animação: Son of Batman!


Eaeee, olha eu novamente. Timot ta na área se me derrubar é treta...
Espero que todos estejam bem e prontos para ficar melhor, porque eu trago boas novas!

A DC Entertainment planeja lançar ainda este ano um longa animado da série Batman & Son, lançada nos E.U.A no ano de 2006 e que só chegou ao Brasil em 2012...
Pois é nem vou comentar a demora... (Ja comentei.)
Enfim, porque eu curti? Porque o filho do Batman é um moleque marrento virado no Jiraya. Quer dirigir, sair tretando com todo mundo... E melhor, a série terá o grande Deathstroke, só eu sou fã dele aqui? Hã?

Vamos aos dados, Son of Batman vai ser produzido em parceria com a Warner Bros. Home Enterteinment, e será lançado diretamente em DVD e BlueRay, o preço é lógico que ainda não foi divulgado... Mas todo mundo sabe que vai ser uma bica pra cuspir os bagos.
Agora vou deixar vocês com o Trailer... Coisa rapida, coisa boa.



Bom meus jovens, eu preciso encerrar... Até logo.
Ahh, e juntem dinheiro... Porque esse ano promete!

15 Anos de Puro Terror.











Eae pessoal, tranquilos?

Bom hoje eu vim falar para vocês sobre os 15 anos de um grande sucesso e um dos únicos jogos que conseguem fazer seu coração parar pela simples expectativa de encontrar algo ruim, com toda aquela ambientação pavorosa e silencio mortal, quebrado apenas por raros fatos implantados em seu percurso para que você precise trocar as cuecas ou se preferir o som de estática de um pequeno radio que é necessário que você carregue consigo para se previnir ou fugir de perigos que espreitam no escuro.
Venho falar de Silent Hill, o jogo que fez mais crianças cagarem nas calças do que o próprio Jason.
É isso ai, o game foi lançado no dia 31 de Janeiro de 1999 pela Konami e que hoje conta com 8 jogos principais e 15 paralelos, 2 filmes e 4 livros.

Nunca vou me esquecer da primeira vez em que joguei, e voltei o jogo umas 5 vezes porque pensei que podia fugir daquelas crianças diabólicas pestinhas. Isso entre outras memoráveis cenas que o game deixa na memória de quem o jogue, o terror de estar a deriva numa cidade repleta de aberrações demoniacas e em alguns casos com um retardado com um treco em forma de piramide na cabeça... Popularmente conhecido como Pyramid Head

Bom então veremos apenas o começinho de tudo para abrir o apetite...



É isso ai pessoal...
Foi bom compartilhar com vocês todo este louvor que tenho pela série e a nostalgia de relembrar os velhos tempos.

Até mais e dududududupá TCHAAAN!

Akira Toriyama revela quem é a mãe de Goku!













Novos detalhes da família sayajin que deu origem ao mais poderoso lutador de todos os tempos e algumas possibilidades sobre um novo filme animado da série!

Na edição de março da revista Saikyou Jump, entre alguns materiais extras do mundo de Dragon Ball, houve uma entrevista de dez perguntas com o próprio criador da franquia, Akira Toriyama, onde o mesmo revelou alguns detalhes de um capítulo bônus que fará parte do volume encadernado de Jaco the Galactic Patrolman, trabalho mais recente do mestre.

Nesse material serão revelados detalhes sobre a família de Goku no planeta Vegeta, mas já na entrevista o mangaka revelou os principais detalhes. De acordo com Akira o nome da mãe de Goku e Raditz é Gine (mais um trocadilho com vegetais, dessa vez com a palavra japonesa “Negi” que corresponde a nossa cebolinha). Ela conheceu Bardock, pai de Goku, quando fez parte como um dos membros de um grupo de quatro guerreiros sayajins juntamente com ele. Sendo uma mulher gentil para os parâmetros dos sayajins e não muito boa em batalha, Gine acabava sendo muitas vezes salva por Bardock e isso acabou criando entre eles uma “emoção especial” que resultou no relacionamento, algo raro na raça que normalmente apenas se relacionam com o intuito de procriar.

Toriyama continua explicando que apesar disso a família nunca ficou unida visto que esse é um conceito pouco usual entre os sayajins (exceção notória para a família real da qual Vegeta fazia parte) e cada um seguiu seu caminho. Ainda sobre Bardock o autor explica que ele era um guerreiro de classe baixa, ainda que um dos maiores entre eles, existindo apenas dez guerreiros de classe média e apenas o rei e o príncipe Vegeta enquanto guerreiros de elite.




Falando sobre o príncipe dos Sayajins, Toriyama revela que após ter seu orgulho destruído durante a série, Vegeta encontrou ajuda com Bulma e acabou mudando aos poucos de personalidade, criando um forte elo familiar com ela e Trunks. Já sobre Goku, Akira considera que possivelmente Goku não tinha um sentimento de família para com Gohan e Chichi (podemos dizer que isso pode ter mudado quando ele virou avô com a Pan talvez?), mas sim de companheirismo, o que faz sentido quando levamos em consideração a luta de Gohan contra o Cell onde Piccolo questiona o comportamento paternal do sayajin em deixar seu filho lutar ainda sem poderes suficientes para vencer.

Há mais alguns detalhes divertidos para os fãs na entrevista, mas vou encerrando por aqui com apenas mais uma coisa. Akira Toriyama diz ao final que seu desejo é que, caso venha a existir mais um filme animado de Dragon Ball, seu desejo é que o foco do longa fosse sobre Vegeta.

Com o sucesso de Dragon Ball – A batalha dos deuses, tanto no Japão quanto no Brasil, é natural que a franquia seja explorada novamente e não somente com relançamentos, mas com seu universo sendo expandindo. Como gigantesco fã de Dragon Ball eu fico feliz e receoso ao mesmo tempo com tudo isso já que de um lado preferia que o universo da série fosse deixado como está, em sua perfeição (deal with it), mas por outro sei como esse mundo criado pelo mestre Toriyama é rico e pode ser explorado com qualidade durante muito tempo. Ainda sonho com o dia em que ele irá escrever um spin-off da série contando a primeira batalha contra Piccolo Daimaou. A esperança é a última que morre.

Enquanto isso eu vou me divertindo com essas pequenas informações novas, principalmente depois do manga Jaco the Galactic Patrolman que possui uma ligação interessante com Dragon Ball. Pelo menos as coisas estão sendo feitas pelo próprio Toriyama e até o momento seguiram com fidelidade as “regras” do sua própria criação, diferente de outras coisas feitas com os guerreiros Z (sim, estou olhando para você, Dragon Ball GT).

Mas o que você acha? Já passou da hora de Dragon Ball ser deixado em paz ou é uma ideia interessante continuar a explorar seu potencial? Deixe sua opinião nos comentários.